Category: primavera nas ruas

indymedia center a funcionar durante a primavera global!

De forma a garantir que há locais onde as notícias que saem são a nossa versão do que se está a passar… ou seja, de forma a não dependermos dos média empresariais, há um telemóvel ‎(91 483 49 56) que receberá informações das acções de todo o país e as colocará online. Primeiramente no indymedia (pt.indymedia.org) e, imediatamente a seguir, nas redes sociais.

solidariedade para com os presos no despejo da es.col.a da fontinha e recolha de fundos

Depois de o tribunal ter dado como «culpados de resistência» os três detidos durante o despejo do projecto es.col.a da fontinha, e numa altura em que parece estar em curso uma autêntica tentativa de criminalização dos protestos e de repressão dos mais fundamentais direitos de cidadania, participação e manifestação públicas, a primavera no porto está solidária com o projecto e os acusados e contra esta sentença injusta.

Por isso, iremos tentar coordenar, com gente do es.col.a, uma recolha de fundos durante a manifestação de 12 de maio, para que quem queira (e possa) contribua para ajudar a pagar as multas que saíram da condenação dos activistas, e que ascendem a 1500 euros.

Contra a repressão e a violência, solidariedade!

pots and pans and other solutions

 

14 de maio, 22h, maus hábitos – rua de passos manoel, 178, 4º

Na Islândia, o primeiro país europeu a acordar num crash económico, as pessoas ganharam a consciência de que podiam e deviam intervir na sociedade, e começaram a exigir mais participação democrática. Referendou-se o pagamento das dívidas dos bancos pelos cidadãos. O governo foi obrigado a eleger e financiar um Conselho para elaborar uma nova constituição: é um grupo de cidadãos – sem políticos, advogados ou professores universitários abriram o processo à participação de todos os interessados e conseguiram aprovar por consenso a proposta de um novo texto.  Na Islândia de hoje, os cidadãos estão organizados em associações e têm propostas concretas para uma sociedade onde todos possam participar. Vamos conhecer a Islândia que não se fala nos media.

Realização: Miguel Marques – Montagem: Miguel Marques, Yolanda Rienderhoff – Musica – Bruno Carreira – LIGHTS ON(E) – Duração: 64’ – apresentação do filme: Miguel Marques e Ana Afonso

baise-moi

Produção francesa que causou polêmica e foi proibido na própria França. As atrizes Lancaume e Anderson interpretam as heroínas Nadine e Manu. Para elas, a violência, o humor, o sexo e a música são armas eficazes para fugir daquilo que desprezam: a obediência, a submissão, o tédio e a renúncia a si mesmas. Elas sentem-se vivas quando fazem sexo ou quando matam alguém. Nada pode controlá-las. Trata-se de um road-movie cru com uma bela trilha sonora movido a punk e alternativo franceses.

Filme de 2000 realizado por Virginie Despentes, Coralie Trinh Thi , apresentado em sessão ‘filmes e bolos’, na Casa Viva, na praça do marquês, 167, domingo, 13 de maio, pelas 21h

Sem jeito Para o Negócio

 Mário de Sá Carneiro, a partir de Mário Cesariny e Herberto Helder
13 de maio, 18h, na livraria gato vadio, na rua do rosário, 281
hoje, dia de todos os demónios
irei ao cemitério onde repousa Sá-Carneiro
a gente às vezes esquece a dor dos outros
o trabalho dos outros o coval
dos outros
ora este foi dos tais a quem não deram passaporte
de forma que embarcou clandestino
não tinha política tinha física
mas nem assim o passaram
e quando a coisa estava a ir a mais
tzzt… uma porção de estricnina
deu-lhe a moleza e foi dormir
preferiu umas dores no lado esquerdo da alma
uns disparates com as pernas na hora apaziguadora
herói à sua maneira recusou-se
a beber o pátro mijo
deu a mão ao Antero, foi-se, e pronto,
desembarcou como tinha embarcado
Sem jeito para o negócioMário Cesariny

primavera nas ruas a 12 de maio!!

Como a Europapress noticiou ontem, o dia 12 de Maio é o próximo dia global de acção do movimento dos Indignados (12M, movimento Occupy, assembleias populares).

Assim como no passado 15 de Outubro, milhões de pessoas vão tomar as ruas para exigir uma democracia verdadeira, um mundo novo, e vão ocupar as praças para criar espaços de debate e expressão livres, verdadeiramente democráticos, em centenas de cidades por todo o mundo. O dia 12 de Maio foi escolhido nas plataformas internacionais de comunicação e coordenação, onde participam centenas de activistas de todo o mundo.

Será um sábado um ano depois do início do movimento dos Indignados, que trouxe às ruas de todo o mundo milhares de pessoas para protestas e agir por justiça e liberdade, por uma democracia verdadeira.

 Já estão planeados protestos em mais de 40 países, e muitos mais estão a terminar os preparativos para se juntar a esta mobilização internacional. Desde Espanha, Grécia e Israel até ao Brasil, Japão, Nova Zelândia e Cazaquistão. Em Espanha, Paris, Londres e muitos outros sítios, acampamentos vão ser montados, como aconteceu no ano passado, desta vez de 12 a 15 de Maio. Existem dois mapas que podem ser consultados com a listagem das acções a nível global, apesar de ainda estarem algo incompletos. A Europapress noticiou ontem que 160 cidades se juntavam a esta iniciativa – HOJE, jão são mais de 250 confirmadas, e há ainda muitas que não foram reportadas no website.

http://map.squaresdatabase.org/  & http://map.12m-15m.org/

Em Portugal, são 7 as cidades já confirmadas para este protesto internacional:

Braga: https://www.facebook.com/events/148024905327920/

Coimbra: https://www.facebook.com/events/220132834764631/

Évora: https://www.facebook.com/events/317721438298039/

Faro: https://www.facebook.com/events/235473599887300/

Lisboa: https://www.facebook.com/events/278304118921316/

Porto: https://www.facebook.com/events/405753622792413/

Santarém: https://www.facebook.com/events/361011567273888/

via Assembleia Popular de Coimbra